Resenha: Betinho, o porquinho cenógrafo - Elisandra Pauleli


Betinho, o porquinho cenógrafo
Autora: Elisandra Pauleli
Editora: Chiado Editora
Ano da edição: 2013
Páginas: 54
ISBN: 9895109407
Página no facebook
Compre aqui
Sinopse: Betinho era um porquinho feliz, que gostava muito de música e artes. Porém, na escola, encontrava dificuldades em fazer amigos, pois o julgavam diferente, só porque gostava de se vestir com roupas coloridas. Tudo mudou quando a direção da escola ficou sabendo do que estava acontecendo através dos próprios alunos, que recusaram a ajuda de Betinho na produção do cenário da peça que encenariam. Com a aprovação de professores e da diretoria, Betinho pôde mostrar seu talento fazendo um cenário original, que despertou em todos a vontade de participar, e provou a todos que a maneira de se vestir não fazia dele um mau colega de classe. Uma história simples, que aborda temas de extrema importância- preconceito e bullying.


Esta resenha será um pouco diferente das outras, já que o livro em questão tem um público-alvo distinto: as crianças. 

Betinho é um porquinho descolado, gosta de se vestir do próprio jeito e possui um estilo só dele. O problema é que alguns de seus colegas não aceitam sua diversidade,  fazendo chacota do garoto. Chegam a impedir que participe da peça de teatro da escola só por causa de aparências!

Fiquei surpresa com a história. É muito simples, mas a ideia cumpre seu propósito de maneira fundamental: explorar o preconceito, o bullying, a conduta de pais e professores... É bem leve e natural.

Todavia, apesar de a história ser muito boa, não posso acreditar que teria o mesmo efeito sem as ilustrações. 

"Uma imagem vale mais que mil palavras."

Sim! E, neste caso, suas mil palavras contribuem decisivamente para a compreensão do grupo infanto-juvenil.

A edição também é bastante louvável,  de excelente qualidade (um papel no estilo do vinil, muito resistente e vibrante), denota grande esmero por parte da editora.

Infelizmente, por ser um livro importado, seu preço pode ser um obstáculo para aqueles que desejam adquiri-lo. 

Em suma,  recomendo este livro a todos, independente de sua faixa etária.  É uma história belíssima,  bem contada e explorada, e tão atual nos dias de hoje.

Agradeço a autora pela oportunidade! E peço até mesmo desculpas por uma resenha tão positiva,  já que minha experiência não foi capaz de encontrar desvantagens que não a recomendassem.

Notas

● Enredo: 5/5
● Exemplar: 5/5;



Sobre a Autora
A escritora Elisandra Pauleli é nascida em Rio Claro, interior do estado de São Paulo, Brasil.
Formada em Marketing de Negócios e estudante de Pedagogia, realizou projetos direcionados ao combate ao bullying, tanto no ambiente escolar, quanto em ambiente de trabalho e familiar, recebendo o Prêmio Moção de Aplausos, pela Comissão de Direitos Humanos da OAB da 4 subseção de Rio Claro-SP.
O Prêmio Moção de Aplausos foi concedido em reconhecimento aos trabalhos e eventos desenvolvidos para prevenção do Bullying, em prol da Cidadania, dos Sujeitos Titulares de Direitos Humanos, da Sociedade Deméstica e da Comunidade Internacional.
Foi neste contexto que escreveu o livro "BETINHO, O PORQUINHO CENÓGRAFO". Uma história cativante, que traz ao mundo das crianças a realidade do bullying e do preconceito, com o intuito de informar e alertar a todos sobre a prática deste comportamento.

Share this:

COMENTÁRIOS

1 comentários:

  1. Nathália M. Tavares22 de março de 2015 15:14

    Que fofo! Vou procurar e indicar aos meus alunos! ;) Parabéns, beijos.
    http://interessantedeler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir