RESENHA: Amigas Para Sempre - Kristin Hannah


Autor: Kristin Hannah
Editora: Arqueiro
Páginas: 448
ISBN: 9788580412512

Tully Hart tinha 14 anos, era linda, alegre, popular e invejada por todos. O que ninguém poderia imaginar era o sofrimento que ela vivia dentro de casa: nunca conhecera o pai, e a mãe, viciada em drogas costumava desaparecer por longos períodos, deixando a menina aos cuidados da avó. Mas a vida de Tully se transformou quando ela se mudou para a alameda dos Vaga-lumes e conheceu a garota mais legal do mundo. Kate Mularkey era inteligente, compreensiva e tão amorosa que logo fez Tully sentir-se parte de sua família. Ao longo de mais de trinta anos de amizade, uma se tornou o porto seguro da outra. Tully ajudou Kate a descobrir a própria beleza e a encorajou a enfrentar seus medos. Kate, por sua vez, a ensinou a enxergar além das aparências e a fez entender que certos riscos não valem a pena. As duas juraram que seriam amigas para sempre. Essa promessa resistiu ao frenesi dos anos 1970, às reviravoltas políticas das décadas de 1980 e 1990 e às promessas do novo milênio. Até que algo acontece para abalar a confiança entre elas. Será possível perdoar uma traição de sua melhor amiga? Neste livro, Kristin Hannah nos conta uma linda história sobre duas pessoas que sabem tudo a respeito uma da outra – e que por isso mesmo podem tanto ferir quanto salvar.


Provavelmente o melhor livro de Kristin Hannah que li desde que conheci Jardim de Inverno
Amigas Para Sempre é um dos melhores livros que eu li que fala sobre o relacionamento familiar, romance e amizade de uma forma incrivelmente envolvente. Desde que estive com o livro em mãos pela primeira vez, tive certeza de que iria me surpreender com a história, e não minhas expectativas foram todas correspondidas. 

O livro conta a história – e que história! – de duas grandes amigas, que se conheceram no início da adolescência e, desde então, não conseguiram mais se separar. Não importasse o que acontece, ou qual furacão iria mudar tudo em suas vidas. Elas nunca, jamais, de forma alguma iriam deixar esta amizade morrer. Pois quando uma precisou de alguém, a outra estava do lado, confortando e mostrando que a vida por mais que seja dura, quando temos grandes amigos ao nosso lado, temos anjos cuidando de nós. Mas será que seria assim a vida inteira?


“Muito mais tarde, deitada sozinha em seu quarto, ouvindo o barulho do sexo no quarto ao lado, ela finalmente chorou.”


Tully era a garota popular, fazia de tudo para esconder seus problemas e quando pequena, tinha o sonho de conhecer sua mãe. Que sempre aparecia, mal dava um “oi, sou sua mãe, blz?” e desaparecia sem deixar rastros. Isso deixou Tully cada vez mais impenetrável. E como ela poderia suportar tudo isso sem ter uma amiga? Então... Numa noite que tinha tudo para tornar-se tensa e fria... Kate surge! 


“— Nós vamos ser melhores amigas para sempre. – disse Kate com sinceridade. – Combinado?”


Kate e Tully possuíam personalidades semelhantes, mas bem diferentes. Enquanto Tully era decidida a seguir seus sonhos e brilhar, Kate queria ter uma família. Um marido que a amasse. Com o andar das páginas, isso ficou mais claro. Kate já não tinha os mesmos sonhos e prioridades de Tully. Tully queria ser livre, e Kate, bom... Kate queria continuar sendo a garota católica que sempre foi, mas com uma família. 


 “— Bem-vinda à nossa família, Tully. – disse Sra. M. afinal, puxando Tully para seus braços e deixando-a chorar.”


A narrativa do livro é tão envolvente, que continuamos a leitura, esperando os próximos acontecimentos. Em nenhum momento vi Kristin Hannah insegura na narrativa, é simplesmente impecável. Mas como vocês sabem, escrever bem é o suficiente, é preciso uma boa história, um bom enredo e bons personagens. E isso não cai como a chuva na cabeça de um escritor. É o resultado de muita pesquisa e trabalho duro. 


“Então ele a deixou lá parada, sozinha, cercada pelos fantasmas de palavras, as coisas que ela poderia ter dito.”


O que eu mais gostei em Kate foi o desejo que ela tinha de ser feliz à sua maneira e de escrever. Era seu sonho desde pequena, mas só numa parte muito incrível do livro, que ela consegue realizar isso. Tully queria ser uma grande jornalista, rica, famosa, deixar a sua marca no mundo. E isso não poderia de forma alguma envolver uma família, um homem... Foi a decisão que ela tomou, viver sozinha num mundo onde os paparazzis querem comê-la viva por uma notícia, e ela sabe bem com o jornalismo funciona. Mas toda profissão tem seu lado ruim, e ela deveria saber disso... Ah, tem tantos personagens cativantes que vocês conhecerão... Os pais de Kate, Nuvem, Johnny...


 “Ela desejou ter coragem de responder, de dizer como se sentia, mas algumas coisas era melhor que permanecessem no silêncio.”


Bom, galera, é um livro que vocês precisam ler. Fala sobre as questões mais puras e que precisamos conservar acima de tudo: a amizade. O que seria de nós sem um ombro amigo, aquela pessoa que sempre ouve nossas lamentações, reclamações e conquistas sem nos julgar? Agradeço à editora Arqueiro pelo belo exemplar, e queria deixar a citação que mais gostei logo abaixo. Ela é tão “eu”. Boa leitura galera!


“Também sabia que o amor não evaporava, ele esmaecia, talvez, perdia a cor como objetos deixados ao sol, mas não sumia.”

Share this:

COMENTÁRIOS

0 comentários:

Postar um comentário