RESENHA: O Começo do Adeus - Anne Tyler


O Começo do Adeus
Autora: Anne Tyler
Editora: Novo Conceito
Ano: 2012 (lançamento)
Sinopse: Anne Tyler nos leva a um romance sábio, assustador e profundamente tocante em que descreve um homem de meia-idade, desolado pela morte de sua esposa, que tem melhorado gradualmente pelas aparições frequentes da mulher — na casa deles, na estrada, no mercado. Com deficiência no braço e na perna direita, Aaron passou sua infância tentando se livrar de sua irmã, que queria mandar nele. Então, quando conhece Dorothy, uma jovem tímida e recatada, ele vê uma luz no fim do túnel. Eles se casam e têm uma vida relativamente modesta e feliz. Mas quando uma árvore cai em sua casa, Dorothy morre e Aaron começa a se sentir vazio. Apenas as aparições inesperadas de Dorothy o ajudam a sobreviver e encontrar certa paz. Aos poucos, durante seu trabalho na editora da família, ele descobre obras que presumem ser guias para iniciantes durante os caminhos da vida e que, talvez para esses iniciantes, há uma maneira de dizer adeus.

A morte de um ente querido é um grande acontecimento na vida de qualquer ser humano, justamente porque não há como se escapar dela.
Aaron perde a esposa de um modo extremamente repentino - e este livro mostra o dom da despedida e do seguir em frente.
Ele parece um homem de verdade, o que é extremamente interessante por a autora ser uma mulher. Traduzir tão bem como o sexo oposto se comportaria numa situação dessas, com tantas variáveis consideradas, é realmente digno de aplauso. Também é muito bom o modo como a mente de Aaron funciona e se modifica ao longo do tempo em que o luto vem e vai (juntamente com as aparições de Dorothy). A casa representa o processo de reconstrução de vida: foi destruída (assim como o coração de Aaron quando Dorothy morreu), foi reconstruída aos poucos e finalmente se tornou íntegra outra vez - não idêntica à outra, pois isso seria impossível, mas de um modo bastante completo, novo e reconfortante.
As personagens secundárias também são bastante complexas - mesmo sob a visão do personagem principal. Aliás, é possível entendê-las além das visões deste - como quando alguém lhe fala de alguém, mas você sabe que aquele relato não retrata bem a realidade.
A autora poderia ter cortado algumas partes de extrema reflexão, muitas repetidas de forma contínua durante o romance, já que não acrescentaram nada que já não existisse por ali.
Outro ponto negativo foi a revisão - vários erros ortográficos e de digitação encontrados. Não atrapalham a leitura, mas não causam boa impressão no leitor.
A capa é um easter egg do livro (sabe, aquele truque escondido) que o leitor só descobrirá após ler por completo. Descrevê-lo aqui seria spoiler até mesmo para quem já leu.
Em suma, um livro muito bom, mas com alguns aspectos que poderiam ser melhores.



A Autora
Anne Tyler nasceu em 1941, em Minneapolis, Minnesota (EUA), e cresceu em Raleigh, Carolina do Norte. Lições de Vida, seu 11º romance, ganhou o Pulitzer Prize. Membro da Academia Americana de Artes e Instituto, ela mora em Baltimore, Maryland.

Agradeço à Editora Novo Conceito pelo exemplar.


Sobre a Autora:
Ana Carolina Nonato cursa Ciência da Computação na Universidade de São Paulo (USP), mais especificamente no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) em São Carlos. Leitora assídua desde os 3 anos de idade, os livros são seus maiores amores na vida juntamente com o Cinema (antigo) e o bom e velho rock 'n' roll.


Gostou? Receba as publicações por e-mail!
Digite seu e-mail:


Delivered by FeedBurner

Share this:

COMENTÁRIOS

4 comentários:

  1. Oi, até gostei do livro, achei ele bonito.

    E ter a visão de um homem dos fatos, fica interessante.

    Beijos.

    Helana O'hara

    www.intheskyblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Ultimamente tenho lido tantos livros sobre a morte de pessoas importante para outras que estou começando a me interessar pelo tema. Apesar de sempre me deixar meio pra baixo, pensando naquele inimigo "e se...". Entretanto, como você disse, acho incrível como alguns autores conseguem descrever pessoas do sexo oposto com tanta perfeição. Entrou para a lista!

    E saudades das suas postagens! Falei hoje mesmo para o meu namorado como você é uma inspiração par mim e tal... Haha. :P

    Um Beijo, Babi

    A Viajante dos Livros

    Feitiço das Palavras

    ResponderExcluir
  3. Olá, Babi!! Há quanto tempo!

    Ah, a morte sempre é um tema recorrente. É o calcanhar de Aquiles de qualquer um! Os livros sempre a exploraram muito!

    Nossa, nem me fale, é quase mágico! Mostra uma capacidade de criação fantástica. Fiquei bem impressionada!

    Que fofa!! \o/ Adorei saber disso. Vou tirar um ano de folga, mas prometo que volto com mais postagens! \o hahaha.

    Grande abraço!!

    ResponderExcluir
  4. Olá!


    Realmente, o livro é muito bonito, a capa é um truque escondido na manga!


    Abraço!

    ResponderExcluir