RESENHA: Um Mundo Brilhante - T. Greenwood

Um Mundo Brilhante
Autora: T. Greenwood
Editora: Novo Conceito
Ano: 2012 (lançamento)
Sinopse: Quando o professor Ben Bailey sai de casa para pegar o jornal e apreciar a primeira neve do ano, ele encontra um jovem caído e testemunha os últimos instantes de sua vida. Ao conhecer a irmã do rapaz, Ben se convence de que ele foi vítima de um crime de ódio e se propõe a ajudá-la a provar que se tratou de um assassinato. Sem perceber, Ben inicia uma jornada que o leva a descobrir quem realmente é, e o que deseja da vida. Seu futuro, cuidadosamente traçado, torna-se incerto, pois ele passa a questionar tudo à sua volta, desde o emprego como professor de História, até o relacionamento com sua noiva. Quando a conheceu, Ben tinha ficado impressionado com seu otimismo e sua autoconfiança. Com o tempo, porém, ela apenas reforçava nele a sensação de solidão que o fazia relembrar sua infância problemática. Essa procura pelas respostas o deixará dividido entre a responsabilidade e a felicidade, entre seu futuro há muito planejado e as escolhas que podem libertá-lo da delicada teia de mentiras que ele construiu. Esta, enfim, é uma história fascinante sobre o que devemos às pessoas, o que devemos a nós mesmos e o preço das decisões que tomamos.

Imagine que mora em uma cidade de que não gosta, mas surge a oportunidade e você se muda para um lugar incrível.
Imagine que você trabalha como professor da matéria que mais amou em toda a vida.
Imagine que você se apaixonou, pediu esta pessoa em casamento e ela aceitou.
Uma vida de contos de fada, certo?
Não para Ben. Há anos ele vem arrastando esta vida que supostamente é perfeita, levando-o a contar mentiras e a adiar o casamento cada vez mais.
Um indígena é encontrado morto em frente à casa. Alguns são encontrados assim, normalmente bastante bêbados e vadios.
Mas Ben sabe que o garoto não era assim. Ele o conhecia, apesar de não saber os detalhes de sua vida.
Em busca de resposta e de punição aos verdadeiros culpados, inicia uma investigação improvisada que o leva além da solução daquela investigação.
Ele se descobre apaixonado novamente, mas pela vida. E por tudo o que ela representa: Shadi.
Entretanto, a sua rede de mentiras faz tudo se revirar a cada vez que ele pensa estar bem.
Achei muito interessante o rumo que a autora deu à história. É um livro muito linear, embora possua algumas passagens mais tensas. Basicamente, tudo gira em torno de Ben, seus traumas, seus sentimentos e mentiras.
É engraçado como o lado certo e o errado são questão apenas de ponto de vista. No começo, Sara é quem tem a simpatia do leitor por ser a enganada, a que sofreu nas mãos de um homem tão cruel. Então, algumas passagens e voilá! Ben e Shadi merecem a sua afeição tanto quanto. O romance fica oscilando entre Ben e Sara, Ben e Shadi. E o leitor também.
É possível ver como as pessoas se adequam a situações das quais não gostam pelos outros, nem sempre de forma altruísta.
Além disso, também brinca com o final. Embora seja previsível em um sentido, por outro é completamente inescrutável.
É engraçada a relação com as cores. O livro é dividido em vários mundos, cada cor dizendo um pouco sobre aquela parte. O pior é o Mundo em Preto e Branco; o final é o Mundo Brilhante.
A arte de capa foi muito bem feita, pois os brilhos refletem tanto a neve (da qual Ben gosta) quanto o brilho do Mundo. O homem sozinho demonstra exatamente isso: a solidão de Ben em suas escolhas. Trabalho editorial impecável.
Não me surpreendeu e não declamarei muitos elogios a ele, mas é um livro inteligente e bem escrito. Merece as 4 estrelinhas que lhe dou.


A Autora
T. Greenwood escreveu seis romances, incluindo Two Rivers e The Hungry Season. Recebeu vários prêmios e verbas para se dedicar à literatura, incluindo a Verba Nacional para a Literatura e as Artes e uma concessão do Conselho Artístico do estado de Maryland. A autora mora em San Diego, na Califórnia, com seu marido e suas duas filhas, onde dá aulas de redação criativa, estuda fotografia e continua a escrever.

Agradeço à Editora Novo Conceito pelo exemplar.


Sobre a Autora:
Ana Carolina Nonato cursa Ciência da Computação na Universidade de São Paulo (USP), mais especificamente no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) em São Carlos. Leitora assídua desde os 3 anos de idade, os livros são seus maiores amores na vida juntamente com o Cinema (antigo) e o bom e velho rock 'n' roll.


Gostou? Receba as publicações por e-mail!
Digite seu e-mail:


Delivered by FeedBurner

Share this:

COMENTÁRIOS

9 comentários:

  1. Carol, liiiinda, que saudade de ti! heheheeh Fiquei mto feliz com seu comentario, obrigada!


    Flor, acredita que eu ainda nao li este livro?
    Eu tenho curiosidade de ler, mas a maioria das resenhas que li foram negativas, a sua foi uma das poucas que nao criticou a obra, mas ainda sim nao falou tao bem rsrs
    vou ter que ler pra tirar minha propria conclusao.


    Beeeeijao!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ana!


    Tbm achei inteligente e bem escrito. Eu gostei muito da leitura por acha-la intensa.


    um beijo, gostei muito da tua resenha!

    ResponderExcluir
  3. Olá Ana Carolina, meu nome é Joelson santos estou cursando desde 2012 o curso de história na UFPA.

    Estou aqui para pergutar se você quer fazer, parceria com migo. Já adicionei seu banner no meu blog.
    Meu blog[ vl35.blogspot.com.br ]

    ResponderExcluir
  4. Aninha *-* Que bom que gostou dos marcadores, tenta fazer sim, fica bem legal! Eu nao te mando pq aqueles eu fiz em 2011 ;( Mas se eu fizer novamente vou te mandar, tá??? Beeijao!

    ResponderExcluir
  5. To para conhecer alguém que tenha gostado realmente desse livro, além da minha pessoa.

    Eu defendo ele com unhas e dentes.

    Além de ser bem escrito, o personagem principal, Ben é interessante. Ele nos mostra uma coisa que todos nós fechamos os olhos por anos em nossas vidas. As escolhas difíceis.
    E claro, ele mostra como uma decisão certa ou errada tem consequências não apenas para ele e sim para todos que o rodeiam.

    Beijos.

    Helana O'hara

    www.intheskyblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá!


    Realmente, as críticas a ele foram, em sua maioria, bastante negativas. Não acho que as pessoas sejam cegas, apenas foram um pouco negligentes e, talvez, preconceituosas com ele.
    Realmente, é um livro MUITO profundo, com bastante significado. Fiquei impressionada pelo final.


    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  7. Olá, Rapha!!


    Adorei os marcadores, vou fazer sim! Mas não só do blog, vou fazer uns temáticos para mim! \o Harry Potter, O Senhor dos Anéis, Nárnia... Vai ser LINDO!! Obrigada pelo tutorial. E não se preocupe, hahaha. Na próxima leva eu participo! xD


    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  8. Olá, Miriam!


    Idêntica à minha opinião. Devorei o livro em algumas poucas horas, hahahaha. Bastante intenso!


    Obrigada pelo elogio! Grande abraço!

    ResponderExcluir
  9. Olá, Rapha (de novo, xD)!


    Não leu? Puxa, acho que você iria gostar. Ou não. Me surpreendi bastante com a reação das pessoas, achei que muitas das que leram gostariam, pois é um livro bastante intenso e profundo. Acredito que seja bom, mas estou longe de ser a dona da verdade, certo?? \o


    Leia, leia, leia! Nunca é demais. =D


    Grande abraço!

    ResponderExcluir