RESENHA: Predestinados - Josephine Angelini

Predestinados
Autora: Josephine Angelini
Editora: Intrínseca
Ano: 2012 (lançamento)
Sinopse: Helen Hamilton passou a vida inteira tentando disfarçar o fato de que é uma garota diferente, mas agora, aos dezesseis anos, isso está cada vez mais difícil. Não apenas por causa de sua força sobre-humana ou porque às vezes, sem motivo aparente, pessoas estranhas simplesmente a atacam, mas também porque ela teme que seu juízo esteja seriamente comprometido. Pesadelos recorrentes com uma estranha viagem pelo deserto e a visão de três mulheres derramando lágrimas de sangue a tem atormentado noite e dia. Ao mesmo tempo, um impulso inexplicável, incontrolável, passa a dominar seus pensamentos: Helen quer matar Lucas, um dos rapazes da glamorosa e misteriosa família Delos. À medida que descobre mais sobre sua verdadeira origem, ela percebe que a relação dos dois está submetida não só à sua vontade, mas a forças e tradições ancestrais.
Predestinados é inspirado na Ilíada, de Homero. A feliz combinação de mitologia grega e romance faz com que o livro seja imediatamente comparado a Crepúsculo e Percy Jackson e os olimpianos.

OBS: Como algumas pessoas devem saber, o blog será fechado em breve... Por conta disso, decidi que não quero mais escrever aquelas resenhas extremamente técnicas! Vocês perceberão os tópicos abordados anteriormente, mas agora será mais como uma conversa informal, hehehe. Quero me divertir antes de acabar!

Helen Hamilton sempre quis ser uma garota normal como as da sua idade, mas nunca conseguiu.
Por quê?
Ela possui algumas características sobre-humanas que a impedem de se sentir pertencente ao grupo.
Eis que chegam os irmãos Delos à cidade e Helen passa a ter impulsos um tanto assassinos em relação a eles.
Antes de analisar, fui ao skoob ver a nota que foi dada no geral: 4,2.
Mal podendo acreditar, fui ler as resenhas e fiquei ainda mais estupefata!
Boa parte sabe que o livro é quase uma mistura infeliz de Crepúsculo e Percy Jackson. A sinopse, que retirei do site, não me deixa mentir.
O que vou dizer pode causar raiva em alguns leitores, vamos lá: Crepúsculo já não é um romance muito inteligente, além de ter personagens tão previsíveis que tornam a leitura indefinivelmente chata e sem sal; Já Percy Jackson tem uma ideia legal, mas possui muitos elementos semelhantes a Harry Potter (o que me deixa um tanto frustrada com ele).
Os dois até dão certo separados, mas juntos... Um desastre! É como batata frita e sorvete: há pessoas que vão gostar, mas a mistura é horrível!
Os pontos bons que poderiam ter sido aproveitados são deixados de lado pelas inúmeras características ruins herdadas dos outros dois: personagens insossas ou perfeitas demais, a fórmula já batida de romance sobrenatural, a falta de criatividade...
E me volto ao pessoal que já leu e gostou: como podem ficar felizes com tamanha falta de originalidade?
O trabalho da editora é maravilhoso; porém, o livro peca tanto que não posso classificá-lo além de ruim.



A Autora
Josephine Angelini nasceu no estado de Massachusetts e é a mais nova de oito irmãos. Filha de um fazendeiro, se formou pela New York University's Tisch School of the Arts em teatro, com foco nos clássicos. Ela agora vive em Los Angeles com o marido.

Agradeço à Editora Intrínseca pelo exemplar.

ATENÇÃO: Este tipo de resenha é um teste. As próximas poderão ser tanto neste formato quanto no anterior. Qualquer dúvida, mande um e-mail.
Declaro que as imagens usadas acima não são de minha autoria, respeitando os direitos autorais dos verdadeiros criadores.



Sobre a Autora:
Ana Carolina Nonato cursa Ciência da Computação na Universidade de São Paulo (USP), mais especificamente no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) em São Carlos. Leitora assídua desde os 3 anos de idade, os livros são seus maiores amores na vida juntamente com o Cinema (antigo) e o bom e velho rock 'n' roll.


Gostou? Receba as publicações por e-mail!
Digite seu e-mail:


Delivered by FeedBurner

Share this:

COMENTÁRIOS

0 comentários:

Postar um comentário