We Will Rock You! - O aniversário de Freddie Mercury!


É uma daquelas sensações esquisitas, coisa que só acontece em filme.
Dezembro de 2000. Esta que vos fala estava se formando no ensino infantil - um acontecimento marcante. Para comemorar a data, as escolas públicas do município fazem uma grande "dança" coletiva, onde as crianças apresentam várias coreografias de diversas músicas representando alguns sentimentos. Ao final de tudo, montam uma imagem do tema daquela noite formada pelas próprias crianças com as roupas que são apropriadas - uma vista aérea.
Nos ensaios, eu não me conectava às músicas, até porque elas eram pausadas várias vezes até que todos estivéssemos sincronizados. Excetuando-se PO Box, Skank ou Lulu Santos, eu jamais saberia identificar quem cantava qual música.
Ah, o dia da apresentação! Foi tudo tão lindo, mas tão rápido também! Já estava vestindo minha capa amarela para fazer parte da formação do aro amarelo do símbolo olímpico...
De repente, uma frase paira no ar.

I've paid my dues...

"Que voz maravilhosa" o meu eu de 06 anos pensou. Que música legal!


We are the champions, my friends
And we'll keep on fighting
'Till the end
We are the champions
We are the champions
No time for losers
'Cause we are the champions of the world

A partir deste momento, eu soube que estava perdida. Não saberia que este momento marcaria o meu amor pelo rock em geral, mas poderia dizer com toda a certeza que aquela banda era a minha favorita dali para frente.
Naquela noite, meu pai me disse que a banda se chamava Queen, que significava "rainha" em inglês, e cantamos esta música (mesmo eu não sabendo absolutamente nada da letra) em frente ao espelho do banheiro.
12 anos se passaram. Hoje, We Are The Champions não é mais a minha favorita, mas terá um lugar maravilhoso no meu coração para todo o sempre. Espero, sinceramente, que Deus abençoe a pessoa que decidiu colocar esta música no repertório da noite. Ela não sabe o que fez pela minha vida!
Não há como explicar, mas... O Freddie faz parte da minha vida há tanto tempo, tanto quanto os livros (já que aprendi a ler com seis anos). Se hoje gosto de Led Zeppelin, Iron Maiden, Guns, Van Halen e afins, devo agradecer ao Queen por ter me aberto as portas. Amo de paixão Brian May (guitarrista), John Deacon (baixista) e Roger Taylor (baterista), mas hoje a homenagem é direcionada ao Freddie.
Ah, Freddie, eu não te conheci em vida. Na verdade, quando eu nasci, você já havia partido há pouco mais de 2 anos. Mesmo assim, é como se você fosse um amigo para todas as horas. Nada parecia ruim demais se eu escutasse a sua voz, a mais magnífica voz já ouvida no mundo.
Mas você não era somente isso. Você era um gênio! Além de possuir uma mente completamente aberta, tão mais evoluída que a nossa, sabia como ninguém como fazer música de qualidade. Como se superar em suas atividades. Como realizar os seus sonhos! Quem diria, Freddie? Você foi bailarino. Você cantou com a Montserrat Caballé, a maior cantora lírica de todas. E ainda fez uma homenagem maravilhosa ao John Lennon na ocasião de sua morte, me fazendo vibrar até hoje, 32 anos depois (John morreu em 1980).
Como são as coisas... Você é descendente de Persas. Seu nome não é Freddie, obviamente, mas uma simplificação britânica de seu nome real, Farrokh Bommi Bulsara. Há tanto sobre você que não sabemos... Só podemos lamentar que a AIDS tenha sido a catalisadora de sua partida tão brusca desta vida.
Sem mais delongas, obrigada, Freddie. Obrigada por nascer há exatamente 66 anos atrás e mudar a minha vida.



Sobre a Autora:
ana c. nonato Ana Carolina Nonato cursa Ciência da Computação na Universidade de São Paulo (USP), mais especificamente no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) em São Carlos. Leitora assídua desde os 3 anos de idade, os livros são seus maiores amores na vida juntamente com o Cinema (antigo) e o bom e velho rock 'n' roll.


Gostou? Receba as publicações por e-mail!
Digite seu e-mail:


Delivered by FeedBurner

Share this:

COMENTÁRIOS

3 comentários:

  1. Emocionante o texto! Eu gosto muito de Queen, mas não sou a maior fã... Algumas músicas eu faço questão de sempre ter por perto (Bohemian Rhapsody é a minha preferida).
    Uma apresentação de escola me influenciou a gostar de Pink Floyd! Eu tive que dançar a música e, mesmo 10 anos depois, ainda lembro a coreografia. ;D
    Beijos!
    bookerqueen.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Muito legal essa sua homenagem. Não sou muito ligado ao Rock, mas Freddie Mercury é quase uma unanimidade. E o que falar dessa música?!?! Sem comentários.


    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  3. Quando li o título da postagem veio exatamente as batidas nas carteiras do colégio quando eu era nova *__*
    Maneira organizada de fazer bagunça .<"
    Adorei essa homenagem!
    Nunca parei para pensar qual banda me fez gostar de rock...
    ^^

    ResponderExcluir