RESENHA: Um Peixe de Calças Jeans - Allan Pitz

Um Peixe de Calças Jeans
Autora: Allan Pitz
ISBN: 9788579302381
Páginas: 296
Editora: Universo dos Livros
Ano: 2011
Sinopse: As crianças precisam aprender o sentido de união, igualdade e respeito desde o início da jornada. Atuando nesse pensamento, Um peixe de calças jeans e outras histórias para unir traz em sua linguagem simples e acessível histórias curtas e assimiláveis que visam eliminar os preconceitos sutilmente. Agindo no subconsciente formador das crianças. Enriquecendo-as moralmente. A ideia desse livro brotou pelas inspiradoras teorias de Dr. Joseph Murphy (1898 – 1981), autor do livro O Poder do Subconsciente (título original em inglês: The Power of your Subconscious Mind, onde defende a tese de que a mente subconsciente (responsável pelo sono, memória, batimentos cardíacos e outras muitas funções do corpo) ao aceitar uma idéia, começa imediatamente a pô-la em prática. Segundo Murphy, a mente subconsciente aceita tudo que lhe é sugestionado de forma vigorosa e constante; assim, podemos adicionar as informações boas e benéficas sobre o que quisermos. Em Um Peixe de Calças Jeans, a teoria subconsciente é usada para o bem mais pacífico e precioso de todos: o amor fraterno de nossas crianças. A paz. E a união incondicional entre as pessoas. A proposta maior deste livro é ajudar na diminuição da ocorrência de bullying (repetidas agressões psicológicas e/ou físicas) não só nas escolas, preparando o futuro cidadão de bem para as diferenças que o mundo oferece, construindo uma nova geração mais fraterna, livre dos bloqueios preconceituosos gradativamente impostos. Blog do livro>>> http://umpeixedecalcasjeans.blogspot.com/

Enredo
O livro tem um enfoque direcionado às crianças; portanto, deve possuir uma narrativa curta, de fácil entendimento e com uma lição. De fato, destas características o enredo está repleto. São várias histórias curtas com o objetivo de ensinar uma lição ao leitor. O diferencial das histórias que o livro contém é o fato de as lições serem voltadas para "problemas" que são reconhecidos na atualidade como, por exemplo, o bullying. Cada história tem um tipo de criança alvo: valentonas, oprimidas, tímidas. As histórias são bem construídas e trabalham com o inconsciente em formação do jovem. Sem dúvida, uma livro completamente planejado e com objetivo bem definido. Algumas histórias têm um final muito repentino, o que pode confundir um leitor mais jovem, mas não é nada que de fato altere o aproveitamento total do enredo.

Estrutura "Artística"
• Capa: Muito interessante, representando bem o título.
• Diagramação: Perfeitamente organizada.
• Fontes: de tamanho razoável, de fácil leitura para os pequenos.
• Sinopse: é muito boa. Demonstra bem a proposta do livro e até interessa jovens e adultos a lerem.
• Enredo: a ordem e escolha das palavras são, como acima dito, de muita importância para a construção do efeito desejado, o que é cumprido com primor.

Estrutura Física (Materiais)

• Capa: Material fino muito sujeito a vincos e amassados. Formato mais alongado lembra bem outros livros infantis.
• Páginas: De cor branca. Todavia, por se tratar de um livro relativamente curto, não possui o problema de cansaço ao leitor. A textura também é muito agradável.


Análise
Enredo (x2): 4 (muito bom)

Estrutura Artística (x1): 5 (ótima)
 • Capa (x1): 5 (ótima);
 • Diagramação (x1): 5 (ótima);
 • Fontes (x2): 5 (ótimas);
 • Sinopse (x2): 5 (ótima);
• Enredo (x3): 5 (ótimo);

Estrutura física (x1): 4,67 (ótima)
 • Capa (x1): 4 (muito boa)
• Páginas (x2): 5 (ótimas)


Nota final: [2.(4) + 5.1 + 4,67.1]/4= 4,42




 Gostei da obra?
Eu gostei bastante! Foi uma leitura diferente do convencional. O estilo que o Allan imprimiu ao enredo... Eu adorei! Fiquei bastante impressionada com o enfoque. E recomendo!


O Autor
O escritor carioca Allan Pitz é, além de diretor teatral − o que confere à sua escrita uma dramaticidade extra, inerente às artes cênicas −, um pensador do asfalto, um peregrino das ebulições da vida, filósofo urbano, romancista original. Autodenomina-se com humor: “Escritor por maioria de votos, contador de histórias, visceral, humano, PhD nas próprias reflexões e estudos solitários sobre tudo”. Tem compulsão pela vida, que registra em jorros, nas incontáveis cenas de absurdo criadas a partir de sua observação do cotidiano. Tudo pode ser subsídio para se transformar em uma cena, um conto, uma ideia para um livro.


Obrigada ao Selo Brasileiro por disponibilizar a leitura.

Share this:

COMENTÁRIOS

3 comentários:

  1. Na verdade, eu não gosto de livro que tem algum tom didático... Mesmo que muito sublime. Não sei se é o caso desse, mas pela resenha foi o que eu entendi. Definitivamente, não é algo que eu leria, até porque o enredo não me atraiu

    ResponderExcluir
  2. Ganhei esse livro numa promoção espero gostar da leitura também...\o/....beijoaks elis

    ResponderExcluir
  3.  Bem, bem... Eu gostei da resenha, mas não é um livro que eu escolheria para comprar numa livraria, sabe? Talvez um dia eu compre para meus filhos (KKK), mas definitivamente não faz o meu tipo.

    ResponderExcluir