RESENHA: Um Homem de Sorte - Nicholas Sparks

Um Homem de Sorte
Autora: Nicholas Sparks
ISBN: 9788563219138
Páginas: 349
Editora: Novo Conceito
Ano: 2011
Sinopse: “Mas não estava em outra época e lugar, e nada daquilo era normal. Trazia a fotografa dela consigo há mais de cinco anos. Atravessou o país por ela.” “Era estranho pensar nas reviravoltas que a vida de um homem pode dar. Até um ano atrás, Thibault teria pulado de alegria diante da oportunidade de passar um fm de semana ao lado de Amy e suas amigas. Provavelmente, era exatamente isso de que precisava, mas quando elas o deixaram na entrada da cidade de Hampton, com o calor da tarde de agosto em seu ápice, ele acenou para elas, sentindo-se estranhamente aliviado. Colocar uma carapuça de normalidade havia-o deixado exausto. Depois de sair do Colorado, há cinco meses, ele não havia passado mais do que algumas horas sozinho com alguém por livre e espontânea vontade. (...) Imaginava ter caminhado mais de 30 quilômetros por dia, embora não tivesse feito um registro formal do tempo e das distâncias percorridas. Esse não era o objetivo da viagem. Imaginava que algumas pessoas acreditavam que ele viajava para esquecer as lembranças do mundo que havia deixado para trás, o que dava à viagem uma conotação poética. prazer de caminhar. Estavam todos errados. Ele gostava de caminhar e tinha um destino para chegar.

Enredo
• Espaço: Tem uma descrição equilibrada. Em alguns momentos a descrição é maior ou menor que o normal, configurando deslizes do autor que, em suma, demonstram uma falta de revisão mais atenta.
• Tempo: Possui descrições detalhadas por possuir referências históricas à II Guerra do Golfo e também à ocupação americana no Iraque. Isto, em absoluto, não altera o andamento do enredo.
• Personagens: Personagens bastante aprofundadas pela temática em que o enredo se baseia e pelo foco que o autor confere às personalidades das mesmas. • Criatividade: Com uma criatividade razoável, visto que tal idéia de enredo não é muito comum.
• Andamento do enredo: No começo e durante as lembranças do protagonista, fica bastante comprometido e maçante. Como estas são constantes, o andamento é "regular" (nota).
• Início, meio e fim: Como acima dito, o começo é lento, pois mostra algumas personagens se conhecendo e as lembranças. A partir da metade e com o aparecimento de Ben, este e Zeus (cachorro) dão um toque todo especial ao enredo. Parte do final é previsível, parte não. É narrado em terceira pessoa do singular e divididos em capítulos que mostram os pensamentos de cada personagem em separado, o que traz o leitor mais para dentro da história e o torna mais íntimo das personagens.

Estrutura "Artística"
• Capa: Pertinente à história, demonstrando o Thibault fuzileiro e o homem apaixonado.
• Diagramação: Perfeitamente organizada.
• Fontes: De tamanho bom, não cansam em demasia o leitor.
• Sinopse: Razoável, apesar de se focar em alguns aspectos e deixar outros de lado.
• Enredo: há um visível planejamento do andamento do enredo. Alguns escorregões na construção da história são perceptíveis, mas não alteram a qualidade da história.


Estrutura Física (Materiais)
• Capa: Material resistente, embora sujeito a vincos.
• Páginas: De cor amarelada, reduzem a intensiva reflexão de luz, auxiliando o leitor a prolongar seu tempo de leitura.


Análise
Enredo (x2): 3,33
• Espaço (x2): 2 (regular)
• Tempo (x2): 4 (muito bom)
• Personagens (x2): 4 (muito boas)
• Criatividade (x1): 4 (muito boa)
• Andamento do enredo (x2): 2 (regular)
• Início, meio e fim (x3): 4 (muito bom)

Estrutura Artística (x1): 4.22
• Capa (x1): 4 (muito boa)
• Diagramação (x1): 5 (ótima)
• Fontes (x2): 5 (ótimas)
• Sinopse (x2): 3 (boa)
• Enredo (x3): 4 (muito bom)


Estrutura física: 5
• Capa (x1): 5 (ótima)
• Páginas (x2): 5 (ótimas)


Nota final: [2.(3,33) + 4,22.1 + 5.1]/4= 3,14
Nota final: 



 Gostei da obra?
Já li outros livros do Sparks e simplesmente odiava o modo como ele os conduzia. Ele tem uma escrita simples que cativa os leitores... A temática me deixava exasperada. Um Homem de Sorte me fará pensar novamente. Não que eu tenha amado o escritor da noite para o dia -longe de mim ser tão "fácil" de convencer - mas sei que já foi um começo para selar a paz. A tragédia ainda está ali, já que é a marca registrada do autor. Mas o modo como conduziu a reação das personagens e utilizou a guerra para demonstrar a vida me deixou satisfeita. Quem sabe não leia os próximos?


O Autor
Nicholas Sparks nasceu em 1965 em Omaha, Nebraska. Cresceu em Fair Oaks na Califórnia e vive actualmente na Carolina do Norte com a família. Foi durante algum tempo delegado de informação médica até que Theresa Park, agente literária, decidiu começar a representá-lo, vendendo os direitos do seu primeiro romance O Diário de uma Paixão (The Notebook) à Warner Books. O sucesso foi imediato e a obra permaneceu durante 56 semanas consecutivas nos tops americanos. Seguiram-se livros como As Palavras que Nunca te Direi (Message in a Bottle) e Um amor para recordar (A Walk to Remember), Corações em Silêncio (The Rescue) também eles sucessos editoriais de grandes proporções, tendo o primeiro sido adaptado para versão cinematográfica pelo próprio autor.




Agradeço à Editora Novo Conceito por disponibilizar o exemplar!




Share this:

COMENTÁRIOS

5 comentários:

  1. Éu não tenho muita vontade de ler este livro sabia? Acabei de ler um que amei e indico "A doçura do Mundo", você já conhece? Se não, procure, é lindo demais! Me apaixonei por esta autora (indiana) e quero ler tudo que é dela agora.

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana!
    No fundo eu sabia que o Sparks ia acabar cativando você, sei que foi só o começo e logo logo ele ganha seu coraçãozinho :D rs é dificil resistir a ele né? ele meio que nos envolve no enrredo e chega um momento em que ficamos atordoadas perdidas na noção de tempo, lugar. As vezes nem sei em que dia estou rs começo a ler e esqueço do mundo, ai quando vem a sempre presente tragédia no livro eu volto a realidade e vejo que nem ele consegue deixar o mundo perfeito, nem que seja nos livros.
    te recomendo para esse começo de paz etregua entre voçês o livro Diário de uma paixão e Querido John mas prepare a caixa de lenços! bjos Ana

    ResponderExcluir
  3. Sabe, com o Sparks a coisa é 8 ou 80. Mas na verdade, gosto de pensar nas obras dele individualmente. Eu, por exemplo, gostei muito de "Querido Jonh", mas detestei "Diário de uma paixão" e acho que nunca vou ler "A última música"... Na verdade, espero gostar de "Um Homem de sorte", afinal eu ganhei o livro. No sue blog até! 
    Haha

    ResponderExcluir
  4. Nossa notei que não gostou tanto do livro, mas eu confesso que mesmo sendo a primeira leitura que fiz do autor eu amei...\o/....beijoaks elis

    ResponderExcluir
  5. Eu sei que esse livro é do maravilhoso Nicholas Sparks mas, sinceramente, eu não estou muito animada para lê-lo, porque eu estou - acreditem - evitando romance u_u
    É claro que isso não quer dizer que eu ache a história ruim, é só que, bem.... Não para este momento KKK

    ResponderExcluir