Conversa Milenar: Como iniciar um hábito saudável de leitura?

COMO ADQUIRIR UM HÁBITO SAUDÁVEL DE LEITURA?

A média de leitura anual de um brasileiro é de 4,7 livros por ano contra mais de 10 de países como EUA e Europa, um percentual relativamente pequeno. Todavia, um estudo atesta que o Brasil aumentou em 40 milhões o seu número de leitores entre 2000 e 2007, um panorama que demonstra ainda haver esperança para a leitura no país, tendo em vista que 55% da população é classificada como leitora.
Se você faz parte da geração dos novos leitores mas não consegue manter um hábito saudável e atrativo de leitura, algumas dicas podem lhe ser úteis.

Dica 01: NÃO SE ATROPELE.
É comum, quando começamos a ler com prazer, aparecer uma vontade louca de ler tudo o que vê pela frente. Isto pode lhe prejudicar mais que ajudar, pois há um fenômeno chamado Ressaca Literária (e que muito acomete profissionais do ramo), que "bloqueia" a sua vontade de ler (funciona bem como uma ressaca, só que sem a bebida). Ler é como fazer uma atividade física: deve-se começar devagar, aumentando a intensidade gradativamente. Ou você achava mesmo que o seu cérebro não se exaustava?

Dica 02: NÃO ABRACE MAIS DO QUE PODE SUPORTAR.
É normal, também, quando se começa a ler ter a vontade de falar para todos que você leu um livro bem difícil (ou grande). CUIDADO! Um dos maiores problemas na literatura nas escolas é o fato de os livros a serem analisados serem incompatíveis com a vivência do leitor. Portanto, se você começou há pouco, tente livros mais leves e atuais e vá gradativamente voltando no tempo. Também se lembre dos seus tempos de escola: Realismo e naturalismo são os mais difíceis de lidar, romantismo é idealista, etc. Começar com Dante Alighieri e acabar com sua vontade de ler não é um método inteligente de leitura.

Dica 03: NA DÚVIDA, LEVANTE O DEDINHO PERGUNTE.
Acredite, todos têm dúvidas em algum momento da vida. E você, que começou agora, por que não? Aproveite que o número de blogs literários com qualidade cresceu de forma intensa nos últimos tempos para se inteirar de livros interessantes para você. As resenhas são um ótimo meio de saber do que se trata o tema e como é a abordagem do autor, o que é um fator crucial para uma leitura de acordo com seus interesses momentâneos. Digo momentâneos porque, se você progredir corretamente na leitura, procurará livros cada vez mais diferentes e complexos.

Dica 04: A VOZ DO POVO NEM SEMPRE É A VOZ DE DEUS.
Este ditado pode ser verdade para muitas ocasiões na vida, mas certamente não o é para livros. Portanto, se todo mundo leu, não quer dizer, necessariamente, que o livro é bom. Outro erro comum é achar que só porque uma blogueira renomada o leu e elogiou é o melhor livro do mundo. A opinião é um parecer, muitas vezes, subjetivo. Cabe a você ler com a mente aberta para perceber se concorda ou não.

Dica 05: QUEM TEM BOCA, VAIA ROMA.
Um adendo: é assim mesmo que se escreve este ditado, viu?? Voltando ao que interessa, se você não tem dinheiro para comprar livros (visto que os preços estão abusivos), não se desespere. As opções são infinitas:
- Empréstimo de Bibliotecas: grátis.
- Empréstimo de amigas: grátis (mas cuide MUITO BEM do livro, viu?);
- Booktours/Livros Viajantes: gasto somente com o frete e registro do livro (que giram em torno de R$6). Uma excelente dica: comunidade LIVRO VIAJANTE no skoob;
- Sebos: exemplares usados por, pelo menos, a metade do preço;
- Trocas: gasto somente com o frete e registro e você ainda tem oportunidade de passar para frente um livro do qual não gostou.
- "Liquidações" em sites de compras/livrarias: esteja sempre atento a elas! Algumas dão até 90% de desconto.

Dica 06: REGISTRE E DISCUTA.
Um hábito saudável de leitura também se faz em ouvir o que as outras pessoas têm a dizer. Discuta com amigos ou em tópicos específicos o que achou da leitura. Você pode, além de expor a sua opinião, ajudar um leitor indeciso a tomar uma decisão acertada. Tente!

Dica 07: LIVROS NA ESTANTE = IGNORÂNCIA OPERANTE.
Esta dica é a mais complicada de todas, visto que muitos, além de leitores, são colecionadores. Portanto, este é um parecer da autora deste blog e de modo algum se aplica a todos os profissionais do gênero. Se você precisa emprestar um livro e um amigo gentilmente o faz, por que não o contrário? Empreste, doe, venda, troque. Livro acumulando poeira na estante não é conhecimento. Além disto, você estará fazendo outro leitor feliz também.Uma prática muito saudável também é, ao comprar um livro, doar outro. Assim você  abre espaço para mais histórias incríveis em seu histórico literário.

Dica 08: LIVROS QUE BASEIAM FILMES SÃO UMA DECEPÇÃO QUASE CERTA.
Outra dica polêmica, mas com a qual muitos irão concordar. Ler um livro porque você viu o filme que fora baseado nele provavelmente irá lhe decepcionar MUITO. Isto porque os produtores precisam resumir a história para que tenha uma boa venda de bilheteria - acontece até mesmo dos roteiristas inventarem partes da história que não existem! Assistir a um filme depois de ler o livro também poderá lhe decepcionar. A dica é: decida com critério e arque com as consequências.

Espero que tenham gostado! E até a próxima conversa!

Share this:

COMENTÁRIOS

12 comentários:

  1. Literatura na escola é um problema.
    Os livros são maçantes, com vocabulário ultrapassado. Não é atoa que os alunos não gostam de ler. Eu mesma, odeio!
    Sobre emprestar livros: Eu não empresto mais os meus nem a pau!
    Eu empresto os meus livros novinhos, e eles voltam irreconhecíveis: sujos, amassados, rasgados. Não empresto mais.

    ResponderExcluir
  2. Que dicas bacanas as suas ^^ Adorei!

    PS: Sério que a média brasileira é tão baixa?! Eu leio mais livros em um mês do que a média anual dos meus compatriotas... isso é uma pena.

    Beijos, Nanie - Nanie's World

    ResponderExcluir
  3. Adorei o texto! :D
    Como já foi colocado, eu acho que as escolas poderiam inovar um pouco... Colocar além dos livros ditos como necessários, outros que pudessem chamar mais a atenção dos alunos!

    :*
    Mi
    Inteiramente Diva

    ResponderExcluir
  4. Ana!
    Muito boas as dicas.
    Aqui costumo ir aos sebos, que os preços são ótimos e depois, gosto de repassar os livros, acho um crime eles ficarem paradinhos na estante, e, deixar de propiciar uma boa leitura a outra pessoa.
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. OI Ana!

    Que post ótimo!
    Eu sempre apoiei um sistema de apoio a leitura diferente dos tradicionais adotados nas escolas. Acho que quando lemos por prazer o resultado é bem mais satisfatório.

    Concordo com quase tdo. A parte mais difícil para mim é me desprender de meus livrinhos. Eu os amo em minha estante, arrumadinhos, disponíveis para possíveis releituras. MAs entendo vc. Eu tb sinto uma dorzinha de pensar q o livro está parado, então sempre que me pedem- tendo os devidos cuidados- eu empresto, na boa. E mesmo colecionando, compro alguns exemplares a mais- geralmente infantis- e faço doações para a escola e meus alunos.

    E que venha a nova geração de devoradores de livros!

    BjoO
    Pri
    Entre Fatos e Livros

    ResponderExcluir
  6. Amei o post, ótimas dicas.
    Sobre os pontos 7 e 8 tenho algumas discordâncias. Emprestar livros até empresto, mas doar, só se eu não gostar muito dele, sei que é egoísmo, mas simplesmente não consigo me desfazer deles.
    Sobre livros que baseiam filmes, nunca me decepcionei com um livro que li depois de ver o filme, geralmente eu acabo gostando mais do livro, já os filmes que vejo depois de ler o livro geralmente decepcionam mesmo, apesar de que hoje em dia aprendi a ter a mente mais aberta ao assistir adaptações.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi, Ana,
    achei legal o seu post de dicas. Muitos me pedem dicas para ler mais. Confesso que estou devendo.
    Acho que é importante também estabelecer metas, priorizar autores que já conhecem e assuntos que interessam. A maioria dos livros que li eu não tenho. Pego muito emprestado na casa dos meus pais, de meus avós e etc.
    Outra dica legal é encontrar a situação (ou ambiente) confortável para a leitura. Eu acostumei a sempre carregar livros comigo para aproveitar as muitas esperas na fila, pra dar a hora do compromisso, o ônibus chegar, etc.
    Espero que possa trazer mais dicas como essas.
    Beijo, Clara
    (http://velocidadedetartaruga.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  8. Ótimo post!
    Amigos e bibliotecas são sempre meus salvadores quando não tenho como comprar.

    ResponderExcluir
  9. Eu adorei as dicas, embora não concorde especificamente com a de número 7 - eu sou MUITO ciumenta com meus livros - e parcialmente com a número 8. Eu lembro de quando comecei a ler, eu lia tudo que eu via pela frente mesmo KK Felizmente, isso nunca me afetou de maneira nenhuma. Mas eu nunca costumo ler dois livros ao mesmo tempo porque não há necessidade disso. Gosto de apreciar cada história, sem pressa.
    Enfim, post maravilhoso *-*

    ResponderExcluir
  10. Acho que a linguagem dos clássicos brasileiros, que são leitura obrigatória nas escolas, não é adequada para adolescentes, por isso muitos acabam não pegando gosto pela leitura.Na minha época de escola detestava Machado de Assis, Graciliano Ramos, entre outros.É complicado, acho que os educadores deveriam variar os livros, entre clássicos e atuais, quem sabe assim, mais pessoas pegariam gosto pela leitura!

    ResponderExcluir
  11. Olá Ana!


    Adorei essa conversa! :) Aguardando mais conversas assim!


    Só um comentário sobre as duas últimas dicas.

    Sobre a dica 7: eu raramente empresto um livro. Não gosto de fazer isso, porque, quase sempre, a pessoa não tem cuidado. Existe somente uma pessoa que sempre teve cuidado com os meus livros, quando eu os emprestava. Essa pessoa lia o livro e cuidava dele como se fosse dela. Ultimamente, ela não tem pedido livros emprestados, mas somente para ela eu empresto e fico com o coração em paz.rsrs... Já emprestei livro que não foi devolvido e tbm já emprestei livro que foi devolvido molhado! Sim! A pessoa teve "tanto cuidado" que deixou o livro largado e acabou pegando água nele. Foi o primeiro livro de romance que li, ainda por cima. Pode imaginar como me senti????!!! rsrsrs...

    Eu só daria um livro do meu armário, se ele realmente não fosse mais importante para mim. Tbm não vendo e nem troco. Por mais que os livros já estejam há muito tempo guardados, eu pretendo lê-los. E aqueles que já li, pretendo reler. São meus filhinhos. Importantes demais para mim. :D Somente dei um livro do armário, certa vez: Entre Dois Amores. Odiei tanto o livro que desejava queimá-lo.kkkkkk... Como uma amiga resolveu salvar a vida dele, eu decidi que seria mais humano dar o livro para ela.rsrsrs...


    Sobre a dica 8: Geralmente, eu me decepciono com o filme e não com o livro.rsrs... Quando assisti "Crepúsculo", por exemplo. Ainda não conhecia os livros, mas depois do filme fiquei louca para lê-los. Li os quatro livros, umas cinco vezes.rsrs... E apesar de considerar o primeiro filme muito bom, achei que ele perdia muito para o livro. E assim foi com os outros filmes da saga. Prefiro os livros. Os filmes baseados nos livros do Dan Brown tbm. Prefiro os livros.rsrsrs... E a mesma coisa acontece com os livros do autor-depressão, Nicholas Sparks. Prefiro os livros, apesar dos filmes serem belos... e tristes.rsrsrs...

    Comigo, funciona assim: filmes baseados em livros são uma decepção quase certa.rsrs... É mais fácil eu me decepcionar com o filme do que com o livro. rsrs...


    Bjs!

    ResponderExcluir
  12. Muito interessante! è fato que hoje em dia existe tutorial para tudo e você meio que criou o da leitura agora haha. Gostei muito da dica 02, mas fiquei um pouco chocado com a 07, justamente porque me encaixo no perfil. Morro de ciumes dos meus livros, hahaha. Mas já estou mudando, obviamente, faço as pessoas assinarem etrmos de responsabilidade antes de entregar meus queridos!

    ResponderExcluir