RESENHA: Toda a Verdade - David Baldacci

Toda a Verdade
Autor: David Baldacci
ISBN: 978-85-8041-031-0
Páginas: 295
Editora: Arqueiro
Revisão: Luís Américo Costa e Rodrigo Rosa
Ano: 2011
Palavra-chave: Literatura Estrangeira, Século XXI.
Sinopse: Shaw trabalha para uma agência secreta de inteligência e sua vida se resume a viajar pelo mundo à caça de bandidos perigosos. Abandonado ainda bebê, sem laços afetivos e nem mesmo um nome próprio, ele nunca se importou com o fato de não saber se chegaria vivo ao fim do dia. Até agora.
Envolvido com a alemã Anna Fischer, especialista em assuntos internacionais que trabalha para o Phoenix Group, em Londres, tudo o que Shaw quer é deixar essa vida para trás e se estabelecer tranquilamente ao lado da mulher que ama. Mas seus planos estão prestes a ser frustrados.
Ao ver seus lucros diminuírem a cada mês, Nicholas Creel, dono da maior fornecedora de armamento militar do mundo, decide que é hora de provocar uma guerra. Para isso, contrata um especialista em manipular fatos e “criar a verdade”. Juntos, eles lançam uma campanha de difamação contra o governo russo, cujos efeitos são bombásticos.
Quando todos os outros países já estão preocupados com a nova Ameaça Vermelha, um sangrento ataque ao prédio do Phoenix Group aumenta ainda mais a tensão mundial.
Em meio a tudo isso, Katie James, uma jornalista premiada que caiu em desgraça por causa do alcoolismo, tem acesso ao único sobrevivente do Massacre de Londres que pode lhe dar o furo capaz de mudar sua vida.
Enquanto as peças desse quebra-cabeça se juntam, Shaw parece ter pouco tempo para desarticular essa rede de intrigas e impedir que tenha início um conflito capaz de acabar com o mundo como o conhecemos.

Enredo
• Espaço: David tem um modo peculiar de ambientar as ações. A descrição espacial é necessária e ele a faz com muitos detalhes, mas de uma forma sucinta que não cansa o leitor ou atrapalha o rendimento da história.
• Tempo: Os tempos são os atuais, inferidos, principalmente, pelos aparatos tecnológicos e acontecimentos históricos que permeiam o romance.
• Personagens: um dos aspectos mais importantes do livro. Não abarca somente as personagens principais (Shaw e Katie), mas a população mundial que confia nos acontecimentos retratados no romance (Konstantin). As personagens mostram como é fácil ser ludibriado por uma falsa noção de liberdade (os protagonistas, principalmente). São complexas a seu modo, mas nada aprofundado demais (exceto o necessário para criar um laço afetivo entre leitor e personagens).
• Criatividade: há várias histórias de teoria da conspiração, internet e semelhantes (vide Teia Virtual e Ponto de Impacto), onde órgãos ou empresas manipulam a verdade em prol de si mesmas. Entretanto, a abordagem de Baldacci é o que diferencia o enredo.
• Andamento do enredo: até metade do livro, tem um andamento médio. A partir deste momento, os perigos em busca da verdadeira verdade criam uma esfera de tensão que acelera consideravelmente a leitura.
• Início, meio e fim: O início da história é onde o autor expõe os fatos primários da história, onde todo o alvoroço que será tratado até o final começou. As personagens são apresentadas, a proposta também, assim o leitor se insere na história. O meio do livro mostra as descobertas e transformações pessoais de Shaw e Katie de forma despretensiosa (eles ainda não se interessam pela conspiração da Ameaça Vermelha), mas o quebra-cabeças vai se encaixando... O final, com certeza, é a melhor parte da história. Surpreendente! Alguns pontos negativos são considerações confusas de Nicholas e a personalidade controversa de Frank, mas não são algo que altere significativamente o andamento da história.


Estrutura "Artística"
• Capa: A capa com Shaw, solitário, em cima e o mapa-mundi em vermelho embaixo foi uma escolha bem acertada. As letras impressas em caixa-alta são chamativas e instigam o leitor ao mesmo tempo que não perturbam o equilíbrio natural entre elas e o plano de fundo.
• Diagramação: fixa, confere organização.
• Fontes: de tamanho razoável, de fácil leitura e que não cansam o leitor.
• Sinopse: extensa em demasia, entrega muitos aspectos da história que só caberia ao leitor descobrir durante a leitura do livro.
• Enredo: a escolha da ordem das palavras, dos capítulos e das personagens é completamente organizada e cria exatamente o efeito desejado.

Estrutura Física (Materiais)
• Capa: Material resistente, pouco suscetível a danos superficiais, textura agradável.
• Páginas: Cor amarelada "diminui" a reflexão da luz branca e, portanto, não cansa em demasia o leitor. Material agradável ao toque, de cheiro agradável, maleável e de resistência média aos imprevistos do dia-a-dia.

Análise
Enredo (x2): 5 (ótimo);
 • Espaço (x2): 5 (ótimo);
 • Tempo (x2): 5 (muito bom);
 • Personagens (x2): 5 (ótimas);
 • Criatividade (x1): 5 (ótima);
• Andamento do enredo (x2): 5 (muito bom);
• Início, meio e fim (x3): 5 (muito bom);

Estrutura Artística (x1): 4,1 (muito boa);
 • Capa (x1): 5  (ótima) ;
 • Diagramação (x1): 5 (ótima);
 • Fontes (x2): 5 (ótimas);
 • Sinopse (x2): 1 (ruim);
• Enredo (x3): 5 (ótimo);

Estrutura física (x1): 5 (ótima);
 • Capa (x1): 5 (ótima);
 • Páginas (x2): 5  5 (ótimas);

Nota final: [2.(5) + 4,1.1 + 5.1]/4 = 4,8


Gostei da obra?
Não tenho como reclamar! Fiquei louca quando li a sinopse e mais louca ainda quando comecei a ler.Pra mim, este livro é genial. Se você já gostava de Dan Brown com suas jogadas políticas no meio científico, vai gostar muito da escrita de David Baldacci (mas ele puxa muito mais pra política, viu)! E me vi torcendo pelo Shaw e pela Katie durante todo o tempo... Fiquei triste com alguns acontecimentos, mas eu sabia que muitas personagens não eram duráveis. Enfim, recomendo a todos os públicos (menos o infantil, é claro)!

O Autor
David Baldacci nasceu na Virgínia, em 1960. Antes de se dedicar à carreira de escritor, atuou como advogado em Washington. Com mais de 110 milhões de livros vendidos no mundo, Baldacci emplacou 16 títulos consecutivos na lista de mais vendidos do The New York Times. Sua obra já foi publicada em mais de 80 países e traduzida para 45 idiomas. Junto com sua esposa, criou a Wish You Well Foundation, uma organização sem fins lucrativos dedicada a apoiar projetos educacionais e literários nos Estados Unidos.


Obrigada à Editora Arqueiro por disponibilizar o exemplar.


 



Share this:

COMENTÁRIOS

3 comentários:

  1. Sou fã do Dan então pelo jeito se eu ler esse livro viro fã do David....\o/...é tão bom quando nos deparamos com livros que apreciamos ler e o devoramos...\o/....boas leituras flor...bijoaks elis

    ResponderExcluir
  2. Poxa, que legal! Esse livro parece ser muito bacana. Adoro histórias de espionagem. A Arqueiro anda publicando ótimos livros, não?

    Sua resenha me incentivou bastante a ler Toda a Verdade. Parece um livro bem escrito e desenvolvido, mais adulto e crítico. Faz meu estilo, com certeza.

    Um abraço,

    Fátima Menezes - @RecantoCaliope
    http://recantodecaliope.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Nossa! o Dan Brown tem 'no round' e se o autoir leva o mesmo estilo dele, o livro deve mesmo ser bom. Vai para a lista dos desejados.
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com/

    ResponderExcluir