[RESENHA] Eriana: Filha da Morte e da Vida - Marcelo Paschoalin

Eriana: Filha da Morte e da Vida
Autor: Marcelo Paschoalin
Editora: Literata
Ano: 2011
Número de páginas: 138
Edição: 
Palavras-chave: Literatura Brasileira, Século XXI
Skoob

Sinopse: 

Até onde irias por tua fé?
Morte e vida. A díade que rege o universo acompanha cada um de nós, manifestando-se a cada momento como lágrima e riso, dor e prazer, ódio e amor.

ERIANA conhece essa essência dual. Guiada por seus sonhos, ela mergulha no desconhecido em busca de respostas para os desaparecimentos que têm ocorrido, encontrando mistério e aventura enquanto enfrenta desafios que porão em dúvida sua própria crença no divino.

Acompanhe essa jornada e descubra um mundo novo, repleto de suspense e emoção!


Espaço
       Varia bastante, em especial dentro da abadia.

• Caracterização: É uma caracterização bem típica da personagem, com influências claras de RPG e filmes épicos.


Tempo
         Tempos imemoriais.


• Caracterização: Este é um dos poucos livros em que a caracterização clara do tempo não faz diferença nenhuma, já que este não é o foco principal do mesmo. É inferido parcialmente pelo espaço, mas como dito: não interfere de modo algum na leitura.


Personagens
        Eriana, como personagem principal, é a mais complexa e caracterizada. As outras personagens possuem uma caracterização lógica, mas ainda um tanto subjetiva.
        Um dos pontos altos da personagem é a sua relação com a deusa da vida e da morte Gwyanna. Em todas as ações e os porquês de Eriana lá está a deusa, guiando-a, instruindo-a, dando força. Neste sentido, é uma relação muito intensa entre as personagens e destas com o leitor.

Coerência entre espaço, tempo e personagens
        A coerência é muito forte, em especial entre espaço e personagens, já que tempo não é relevante neste caso.


Enredo
        É um enredo intenso, principalmente por seu caráter relativamente curto. Como dito em Espaço, lembra muito uma aventura de RPG ou um livro épico. Por ser curto, pode passar a equívoca impressão de ser incompleto... Ledo engano. O fato de ser mais sucinto propicia uma maior interação com o leitor e, consequentemente, uma maior intensidade na leitura. Outro ponto favorável é que, por ser tão intenso do começo ao fim e por ser curto, não tem tantas variações de "humor", assim evitando o cansaço do leitor, fazendo com que se apegue à história. Apesar de uma linguagem mais formal (que é totalmente condizente com o livro), o leitor não deve temer se apaixonar e querer ler até o último ponto final.
      Eriana também traz reflexões sobre o que move a sociedade e o que a choca. Por exemplo, a ordem do título: "filha da Morte e Vida" faz dele bastante forte. E a contra-capa: "Até onde irias por sua fé?". A maioria das pessoas só faz algo por sua fé quando isto lhe interessa... mas Eriana não. Este livro é um bom exemplo de como a fé pode ser surpreendente, o que lembra muito as história da Bíblia cristã, principalmente o Antigo Testamento.

Capa e Sinopse
        A capa reforça a impressão do RPG, do épico, dos games, o que não a faz menos bonita; pelo contrário, atiça a curiosidade do leitor.
       A sinopse é bem explicativa, mas ao mesmo tempo evita que o leitor perca a vontade de ler; cumpre com louvor o seu papel.


Estrutura física
      O livro tem um formato pocket, o que permite que seja levado para quaisquer lugares (o que é ótimo para pessoas ocupadas, embora seja bem rápido de ler). Apesar disto, as letras são bem visíveis e bem diagramadas. As folhas têm aquele aspecto branco que pode cansar o leitor.
     Não há erros de português. A estrutura de capa e das folhas é forte e agradável ao toque.


Gostou da obra?
       Achei de uma profundidade e misticidade incrível. Mal posso esperar para ler os outros livros do autor, principalmente se seguirem esta linha lógica. Eriana me surpreendeu do começo ao fim com sua fé forte, mas que não a deixava cega. Ela é uma personagem muito forte e que possibilita uma reflexão válida sobre valores. Realmente, gostei!


Avaliação

Enredo (original, sem grandes variações de intensidade, permite a reflexão): 5 (ótimo)
Capa e sinopse (esquema de cores e conformidade excelentes): 5 (muito bons)
- Estrutura Física (bom material de capa e letras. Cor branca das páginas é uma desvantagem): 3 (boa)
Espaço (caracterização excelente): 4 (muito bom)
Tempo (pouca importância, consequência dos outros): 2 (regular)
Personagens (complexidade e maturidade de Eriana): 5 (ótimas)
Fluxo narrativo (variação quase nula - intensidade constante): 4 (muito bom)
Aspectos linguísticos (não há inconformidades): 5 (muito bons)



Nota: 4,1






Recomendações
A todos que queiram uma aventura épica, reflexão sobre o mundo, exemplos de fé e perseverança. Recomendado a todas as idades!

O Autor

Marcelo Paschoalin é o autor dos romances de fantasia "Eriana - Filha da Morte e Vida" e "A última Dama do Fogo" e dos RPGs "Anel Elemental: o Legado", "1887: Sob o sol do Novo México", "Anel Elemental: a Nova Era", "Aventura e Magia" e "Dark Fate" (este último publicado em inglês).
Nascido em Santo André-SP, é casado e formado em Psicologia. Costuma dizer que sua profissão é ser escritor, tendo como hobby o trabalho diário.
Não tem nenhum animal em casa, mas gostaria muito de ter um cão ou gato - porém entende que um apartamento pequeno não é lugar para uma criatura que nasceu para ser livre.
Falando em ser livre, prefere o campo à praia e se orgulha de ter escrito boa parte de seus livros usando um smartphone (deixando a tarefa de diagramação para o final em seu desktop). Quando você o vir, provavelmente ele estará digitando algo em meio à vida cotidiana.


Esta resenha estava programada para o dia 13 de Outubro, mas o blogger não publicou.

Share this:

COMENTÁRIOS

3 comentários:

  1. Não sei de onde tirei essa ideia, mas achava que esse livro era uma espécie de continuação ><
    Adorei a sua resenha =D O livro parece ser muito interessante!

    ResponderExcluir
  2. oi...
    gostei do seu blog! seguindo!
    abraços...

    ResponderExcluir
  3. O Marcelo escreve MUITO bem mesmo, depois que li Eriana fiquei morrendo e vontade de comprar os outros livros do autor! Ele tem uma narrativa bem característica, e uma coisa que eu adoro nos livros dele são as protagonistas :)

    Amei a resenha, falou tudo!

    Abraços,
    http://leitorasanonimas.com

    ResponderExcluir