[RESENHA] A Bandeja: Qual Pecado Te Seduz? - Lycia Barros

A Bandeja: Qual Pecado Te Seduz?
Autora: Lycia Barros
Editora: Danprewan
Ano: 2010
Número de páginas: 251
Edição: 
Palavras-chave: Literatura Brasileira, Século XXI
Skoob

Sinopse: 

"A Bandeja" conta a história de Angelina, jovem de 19 anos, que ao entrar para a universidade, inicia um apaixonado envolvimento amoroso com um de seus professores, Alderico - mais conhecido por Rico. Por conta de toda a avassaladora e descontrolada paixão que envolve esse relacionamento, Angelina começa a viver somente para Rico, colocando seus estudos, seus amigos, sua família, sua religião e até mesmo a si própria em segundo plano. Angelina é evangélica por tradição familiar e não exatamente por convicção religiosa. Porém, inesperadamente, tem um estranho sonho, cujas revelações possuem um forte e marcante significado, que ela somente conseguirá compreenderá mais tarde. Quando a grande verdade é revelada para Angelina no momento certo, ela finalmente compreende o que significa o amor de Deus em sua vida.


Espaço
       Alterna-se entre a casa (cidadezinha) da personagem e a faculdade (cidade grande). Também há o sonho da mesma que rege alguns capítulos.

• Caracterização: Uma caracterização de acordo com o foco da personagem; inteligente pelo fato de ser sucinta na necessidade. Quanto maior a importância do espaço no enredo, maior a caracterização dele, e assim inversamente.


Tempo
         Este século.


• Caracterização: Não é o aspecto mais importante do livro, mas sempre está muito bem determinado nas ações das personagens, vestimentas, aparatos tecnológicos, fala... É consequência dos outros aspectos.


Personagens
        Como o livro é narrado em 1ª pessoa, na maioria das vezes as outras personagens são vistas de um modo mais subjetivo de acordo com Angelina, a personagem-narradora. Nas outras vezes, a personagem adquire uma visão mais objetiva (a autora está ali, disfarçada) e neste caso as mesmas são descritas de um modo mais conciso e próximo à realidade de cada uma.
        Um dos grandes diferenciais deste livro realmente é a personagem principal, Angelina, e seu crescimento pessoal durante o livro. A fé, com certeza, é a pauta principal por trás de tudo, é uma constante comparação e rege muitos momentos da personagem. Analogamente, pode-se compará-la com Eriana, do livro de mesmo nome escrito por Marcelo Paschoalin, já que sua fé é tão forte sem ser cega quanto; a diferença é que Angelina, em alguns momentos, não consegue "passar" nos testes que a vida e sua fé lhe impõem. E como é um livro que tem por regente a fé cristã, um ponto positivo é que Angelina aprende que nunca é tarde para aprender.

Coerência entre espaço, tempo e personagens
        São muito coerentes entre si, principalmente espaço e personagens. Tempo está sempre junto deles, não destoa.


Enredo
        É um enredo muito interessante. O cunho religioso é a parte mais e menos importante do livro ao mesmo tempo; mais importante por ser a inspiração do mesmo, mas menos importante porque não quer doutrinar o leitor (e este é um ponto EXCELENTE, um diferencial) e sim fazê-lo se questionar acerca de suas crenças, de como é a sua fé, se ele a tem... Acompanhando o crescimento de Angelina e o desenrolar da história, o próprio leitor se coloca no lugar das personagens e se pergunta se as suas ações seriam iguais ou diferentes. Acima de tudo, este é um enredo que possibilita a reflexão; muito bem escrito.

Capa e Sinopse
        A capa é totalmente condizente com a história (principalmente com o sonho de Angelina); a sinopse é boa, mas acaba por revelar um pouco mais do que deveria.


Estrutura física
      Muito bem diagramado e estruturado, os materiais de capa e páginas são muito bons. Fundo branco do papel pode cansar a visão do leitor.
      Título condizente com a obra, erros nulos de português, tamanho excelente das letras.


Gostou da obra?
       Eu confesso que não gosto muito de obras com cunho religioso principalmente pelo fato de que estes livros, na maioria absoluta dos casos, pretendem doutrinar seu leitor. A Bandeja é diferente, pretende apenas uma reflexão acerca de sua fé, e não importa que a personagem seja evangélica, como ela mesma diz: o que importa é a fé e seus valores. Há uma frase que explicita bem a que o livro quer chegar:
Deus é único; múltiplos são os caminhos de se chegar a ele.
Eu creio que esta frase é a expressão máxima do que o livro é. Foi uma experiência marcante, como eu nunca tive igual, e tive muito orgulho de esta produção ser NACIONAL, mais uma prova da qualidade de nossos escritores. Só há três autores que conheço que conseguiram imprimir a religiosidade em suas obras sem desrespeitar o leitor: J.B.Barone, Marcelo Paschoalin e Lycia Barros. Estes, sim, têm zelo por seu leitor sem abandonarem suas convicções.


Avaliação

Enredo (original, sem grandes variações de intensidade, permite a reflexão): 5 (ótimo)
Capa e sinopse (esquema de cores e conformidade excelentes): 4 (muito bons)
- Estrutura Física (bom material de capa e letras. Cor branca das páginas é uma desvantagem): 3 (boa)
Espaço (caracterização excelente e inteligente): 4 (muito bom)
Tempo (é atual, facilmente identificado pelo leitor): 3 (bom)
Personagens (complexidade, crescimento de Angelina): 5 (ótimas)
Fluxo narrativo (há uma variação, mas não altera de forma significativa): 4 (muito bom)
Aspectos linguísticos (não há inconformidades): 5 (ótimos)



Nota: 4,1






Recomendações
A todos que queiram uma reflexão profunda acerca dos valores sem se preocupar com a compatibilidade entre suas crenças e as do livro. Não se recomenda a crianças por passagens sexuais (embora bem veladas) e profundidade reflexiva provavelmente acima da compreensão das mesmas.

A Autora

A autora Lycia Barros reside com o marido e os filhos em sua cidade natal: Rio de Janeiro. Hoje, como sua função principal, atua apaixonadamente como escritora. Paixão essa, herdada desde que cursou letras na UFRJ. Seu primeiro romance foi o livro que já é sucesso "A Bandeja- qual pecado te seduz?" lançando em Outubro de 2010. Acesse o canal da autora e saiba das novidades: http://www.youtube.com/user/LyciaBarros O que pensa sobre livros: A Biblia é o livro dos livros. Inspirada por Deus, escrita pelos homens, concebida no céu, nascida na terra, odiada pelo inferno, pregada pela igreja, perseguida pelo mundo e crida pelos fiéis.Se tiver que ler algo primeiro, leia ela.


Esta resenha estava programada para o dia 28 de Outubro, mas o blogger não publicou.

Share this:

COMENTÁRIOS

11 comentários:

  1. Ana, que resenha bacana! Eu estou num book tour desse livro também (e do Entre a mente e o coração, também da Lycia) e estou ansiosa para lê-lo!

    Beijinhos :*

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Adorei essa resenha! Muito legal blog, parabéns! Já estou seguindo*
    Super Beijo*

    ResponderExcluir
  3. Oi flor tudo bom? Olha só, eu tambem participo do Book tour, e eu estou meio que boiando ... Nao sei em qual numero esta, e nao sei onde ver tambem. sabe me dizer ond há as posições?

    ResponderExcluir
  4. Achei bem interessante sua resenha, mas quando vi que o livro tinha um aspecto religioso bastante forte, meu interesse diminuiu drasticamente. Não sigo nenhuma religião específica, porém respeito todas elas, mas me incomoda um pouco livros que batam muito forte nessa tecla da religião, Deus, etc.

    Bjs
    escrevendoloucamente.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. eu ainda não li nada da Lycia Barros... kkk =x a sinopse é bem interessante. *_* adoro o nome Angelina.
    beijos
    bom domingo

    Macchiato - http://thislovebug.net/macchiato

    ResponderExcluir
  6. cara fico mto bom ! sucesso

    manolofailbr.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Nossa eu quero ler muuuuito este livro!! ele parece ser ótimo. Parabéns pelo blog, e pelos seguidores soisosisoisois bjs

    ResponderExcluir
  8. Adorei a resenha! Não vou negar que esse livro me chamou a atenção primeiro por causa da capa... ela é linda :)
    Não sabia que se tratava de um livro ligado a religião... eu na verdade não ligo muito para isso, desde que o autor não faça muitas referências a uma religião em questão, leio sem problemas. Na verdade eu até gosto desses livros que têm a proposta de abordar o tema "fé".

    Fiquei interessadíssima no livro! Já até coloquei na minha lista de desejos *--*

    Abraços,
    http://leitorasanonimas.com

    ResponderExcluir
  9. Ana, gosto muito do jeito que avalias as obras. Estais de parabéns.
    Adorei sua avaliação.
    Beijão

    ResponderExcluir
  10. Oi Ana!
    Ainda não conhecia esse livro e a sua resenha (parabéns, muito boa!) me deixou interessada.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Adorei as coisas que você disse sobre esse livro. Sinto vontade de lê-lo.

    E a seguinte frase: "Deus é único; múltiplos são os caminhos de se chegar a ele.", é muito verdadeira para mim. É bom saber que a autora não pretendia doutrinar ninguém através do seu livro. Isso é importante.


    Bjs!

    ResponderExcluir