RESENHA: Ser Clara - Janaína Rico (Booktour)


SER CLARA
Autora: Janaína Rico
Editora: Pedro&João Editores

Sinopse: Clara é uma jovem brasiliense, de 27 anos, que está envolvida com os preparativos de casamento de sua melhor amiga, Laura. Durante a festa conhece um médico rico e famoso, o homem dos sonhos de qualquer mulher. Porém, acaba se envolvendo com um colega da adolescência. Mal sabe ela os obstáculos que viverá pela frente, tais como uma sogra desesperada e até mesmo tentativas de assassinato, até que consiga decidir o que quer da vida.

Trata-se de um livro de linguagem simples e atual, que descreve o cotidiano, os sonhos e as aventuras de uma jovem vivendo entre a realização de uma vida independente e o desejo de conhecer e viver um grande amor. Clara, Laura, João Thomas personificam pessoas que encontramos em nosso dia a dia, no trabalho, nos bares, nas festas. Um passeio pelos desejos e sonhos do imaginário feminino.


Introdução
Conta a história de Clara, uma jovem que procura nos braços de um homem o amor de sua vida, não percebendo a reviravolta que se seguirá.

Capa
É muito fofinha, o que talvez a torne um tanto enjoativa.

Estrutura
O livro é construído em 1ª pessoa, com uma perspectiva mais liberal de Clara. Recorrendo aos temas comuns da jornada intensa que é a vida de uma mulher, ilustra bem o que se passa na cabeça do “sexo (nada) frágil”. Personagens bem caracterizados, embora subjetivados. Lugares bem ambientados, pertencentes ao mesmo ciclo.

Análise
Um enredo difícil de analisar. Em uma linha de raciocínio, Clara é feminista, independente, dona de seu nariz e sem pudores. Em outra linha, é uma mulher submissa quando encontra um namorado que a impõe certos “limites”, além de outros aspectos de sua vida. Tal dualidade se manifesta ora como incoerência, ora como complementação.
A temática é aberta e isto proporciona maior liberdade ao livro.
No começo, é um tanto calmo demais. Com o desenrolar da história, vai atingindo seu ápice, embora o clímax venha cedo demais e o final tenha sido clichê.
Quanto à conduta de Clara, é estranha a forma como ela supera seus deslizes e corre para os braços do noivo. Ademais, tudo de acordo com a normalidade de uma mulher solteira moderna.

Nota da Leitora: Foi difícil aceitar e conviver com Clara. Seus modos liberais às vezes me remetiam à libertinagem (puro preconceito), além de seus modos vulgares e um tanto contraditórios. Despindo-me de tais preconceitos, pude inclusive utilizar-me de Ser Clara para refletir os aspectos de minha vida que fazem tanto repudiar literaturas do mesmo gênero. Foi-me muito útil.

Avaliação:
- Nota de Capa: 9
- Nota de Enredo: 8
- Nota de Coerência e Coesão: 8
- Nota de Gramática: 10
- Nota de caracterização das personagens e ambientação da história: 8
- Nota do Final: 9 (clichê).

Nota: 8,6


Recomendações:
Para apreciadores de “literatura de mulherzinha” (título odioso), para os HOMENS que queiram entender um pouco da mente da mulher moderna.

Conheça mais sobre a autora e o livro em: http://www.janainarico.com.br/serclara



Share this:

COMENTÁRIOS

8 comentários:

  1. deve ser bem chatinho não? Bom, eu imagino que sim.
    A história parece meio... sonhadora demais... ou clichê.
    Enfim, vai pelo gosto da pessoa né.

    beijos & abraços, Bruno.
    The World Of Carol Espilotro

    ResponderExcluir
  2. AAaah, só o fato de se passar em um lugar que conheço (Brasília) já me desperta certo interesse :)
    Gostei da maneira como você fez sua análise e de seus comentários!

    beeeijos
    Jéssica

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Ana,
    Como você já sabe, minha filha é uma devoradora de livros e sem dúvida alguma já estou indicando mais esse para ela.
    Agora com a chegada do meu neto, a casa dela está completa e sempre recheada de livros.
    Muito obrigado pelas palavras lá no blog.
    Uma ótima semana pra você.

    ResponderExcluir
  4. Eu to louca para ler esse livro...quem sabe...rsrsrs...
    Ótima resenha!
    Bjos!!!
    Andréia
    Sentimento nos Livros

    ResponderExcluir
  5. Olá Ana!

    Esse livro parece ser bem ao estilo Chick-Lit!

    Não leio esse estilo com freqüência mas gosto, só que em alguns livros há partes em que a autora começa a descrever cada detalhe da vida moderna da mulher de classe média que me dão um sono!! rsrs

    Bjosss

    ResponderExcluir
  6. Nossa, amei seu blog! E ainda mais porque, estimula a leitura entre os jovens, o que leva à conclusão de que este blog desenvolve um papel social.
    Parabéns!
    Se quiser, pode dar uma passada no meu blog, que está no meu perfil. Será bem-vinda.

    ResponderExcluir
  7. Ana, sua forma de comentar os livros é excelente!
    Cansei de ver resenhas por aí com um "gostei" ou "não gostei" sem nenhum fundamento. Você realmente analisa, parabéns!
    Não devemos ter preconceitos com a literatura. Muitas vezes deixamos de ler uma coisa muito interessante por rotular gêneros literários.
    E, fico muito grata pela divulgação do meu livrinho.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Não gosto de livros em que a personagem não tem sua personalidade definida... como vc disse aqui: independente e depois submissa.
    Não leria esse. Esses tipos de personagens me irritam.
    Bjosss

    ResponderExcluir