RESENHA:: Livro "Aquele Tombo Que Eu Levei" - Toni Brandão


Não achei a outra edição.
AQUELE TOMBO QUE EU LEVEI
Autor: Toni Brandão
Número de Páginas: 55
Ano: 1991
ISBN: 85-06-01552-9
Página no Skoob

Conteúdo (Sinopse): "Por falar em castigo, até aquela hora eu não tinha levado nenhuma bronca. E, pelos meus cálculos, só levaria na terça-feira. Um dia depois do aniversário e dois dias depois do tombo. No domingo meus pais ficaram muito preocupados até saber se tinha acontecido alguma coisa grave comigo. E na segunda, era meu aniversário. Que pai e mãe têm coragem de dar uma bronca DAQUELAS no único filho?"

Guto era o campeão no skate, o rei do half, do slide, do rock-slide, do 180º, do stalk, etc. Só não contava com aquele tombo. Foi no domingo, a turma toda olhando, inclusive a Sofia, sua namorada. Cair, todo skatista cai, o problema é que o tombo foi demais, superperigoso. Mesmo sem quebrar nada, Guto foi parar no hospital. E como se não bastasse, o "um" na prova de matemática. Doíam muito os machucados e a lembrança da hora da queda, o cimento ralando o braço direito, a perna direita, todo o lado direito...

Introdução: o livro narra o tombo de Guto e todos os acontecimentos em volta desse acontecimento.

Estrutura: a leitura flui naturalmente, mesmo tendo muitos pontos finais (como podem ver na sinopse), que são imperceptíveis na história (eu mesma só fui reparar quando já estava escrevendo a resenha). É uma leitura rápida e agradável, boa para quem não tem muito tempo para ler. Também remete aos tempos da infância e pré-adolescência, os namoricos, as competições. Com uma linguagem simples e divertida, Aquele Tombo Que Eu Levei se adequa a todas as idades.

Análise: Sou suspeita para falar. Minha mãe já tem esse livro há muitos e muitos anos (e ela comprou de um sebo, então não é muito novo)e ,apesar de ser um pouco antigo (20 anos não é para qualquer um, verdade?), o livro se encaixa perfeitamente nos dias atuais (exceto pela parte da internet que acabou tirando um pouco dessa interatividade da garotada na vida real). Não me arrependi de tê-lo lido, e o fiz em 20 minutos (tempo recorde para um livro!). é pequeno e pode ser levado na bolsa ou pasta, ideal para quem vai em algum consultório ou outro local que exija uma espera de meia hora ou menos e não esteja interessado em ler revistas velhas e sim um bom livro.

Recomendações: para todas as idades! É divertido, engraçado, saudosista e muito leve.

O Autor
Toni Brandão é formado em comunicação pela Escola Superior de Propaganda e Marketing, de São Paulo. Seu primeiro livro, Nanica, Minha Irmã Pequena, foi escrito a partir da observação dos sentimentos de rejeição desenvolvidos pelas crianças quando surpreendidas pela chegada de um novo irmão.
Veja o restante da biografia do autor AQUI.

Essa resenha faz parte de:







Share this:

COMENTÁRIOS

18 comentários:

  1. Eu adoro o Toni Brandão, acho os livrinhos dele bem educativos!! "-"

    Esses dias teve uma palestra com ele na escola, ele conseguiu arrancar umas risadas da gente...

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Olá, Babi!

    Sério que ele foi na sua escola? que inveja! rs.

    Abraços, sucesso e obrigada por comentar!

    ResponderExcluir
  3. Diferente o tema!

    É por isso que gosto de está sempre vendo novas opiniões.
    Apesar de antigo parece ser legal!

    Dieison C.
    aviadorread.blogspot.com

    Bjins e t+ ;)

    ResponderExcluir
  4. HAHAHAHA' Pois é, também fiquei feliz com isso!
    Gostei do livro, parece ser divertido!
    Beijinhos, Aline Beatriz.(alinediaries.blogspot.com)

    PS: Desculpa a demora para responder, estive sem tempo de entrar no blog. (=

    ResponderExcluir
  5. Oi!!
    Adoro esses livrinhos infanto-juvenis, são super divertidos! ^^
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá, Dieison!

    Poxa, que legal que gostou. Nem parece ser antigo, viu? Eu mesma achei que era bem mais novo.

    Abraços e sucesso!

    ResponderExcluir
  7. Olá, Aline!
    É muito divertido sim! Vale a pena ler.
    Abraços e sucesso!

    PS: Não se preocupe! :D

    ResponderExcluir
  8. Olá, Sora!
    São sim! Uma delícia para ler!

    Abraços e sucesso!

    ResponderExcluir
  9. Ahh, que livro fofo!
    Preciso mesmo ler algo desse tipo, tá batendo uma saudade dos livrinhos que lia quando era criança...

    ResponderExcluir
  10. Oii...
    nunca li Toni Brandão, mas adoro esse estilo se livro, deve ser bem bacaninha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. É fofinho né! E as vezes bate o saudosismos mesmo! haha
    Quanto desafio o/
    bjo

    ResponderExcluir
  12. È bom fazer essas leituras rápidas né?! Esse livrinhos, além de tudo dá um nostalgigia né?!
    òtima resenha?!

    ResponderExcluir
  13. Aninhaa!!! (olha a intimidade 'o') hsuhsu' Adoorei a resenha.. este livro me parece ser bom! não curti muito a capa.. mais faz parte hehe'
    Adooreei
    Beijos
    Carol {SobreUmLivro}

    ResponderExcluir
  14. O livro parece legal, gostei muito da resenha. Me deu vontade de ler :D

    ResponderExcluir
  15. Nunca tinha visto nada sobre esse livro, mas fiquei curiosa. Vou dar uma pesquisada.
    Gostei da sua resenha.
    bjos!!!

    ResponderExcluir
  16. Nunca li nada de Toni Brandão. Me lembrou um livro que li pra minha irmã quando ela era pequena: O menino que tinha rabo de cachorro.
    Bjos, Carol.

    ResponderExcluir
  17. Tem jeito de que é bem divertido.
    Bjus, Maria.

    ResponderExcluir